sábado, janeiro 27, 2007

Argumento brilhante a favor do Sim

"Se está realmente tão preocupado com o dinheiro como diz, então devia apoiar o "sim"! faça as contas e veja só o que se vai poupar em abono de família..."

rcom, na caixa de comentários do direito a viver

5 comentários:

Anónimo disse...

Tem alguma piada visto que quem comentou estava a ser irónico face aos comentários de outra pessoa. Parece que tanto dum lado como de outro, todos tentam ver o que não existe.

fernando alves disse...

Irónico ou não, é fantástico. E desvia a atenção do que está verdadeiramente em causa: uma vida humana.

rcom disse...

É verdade que é uma vida humana, e para mim neste caso o dinheiro nem devia ser invocado… mas foi você quem o invocou, disse que estava muito preocupado com os milhões que iam ser gastos em abortos, e eu disse-lhe que haveriam receitar recuperadas por deixarem de haver mulheres com complicações pós-parto, e também não gastariam dinheiro a julgar as mulheres, e como parece que o dinheiro é tão importante para você ainda acrescentei mais esta poupança… pensei que ficasse contente, você que afinal estava tão preocupado com o dinheiro a mais que ia ser gasto… como vê, o dinheiro aqui não é o que está em jogo, por isso antes de dizer que os meus comentários são estúpidos ou de os usar como maneira de ridicularizar quem apoio o “sim”, reveja os seus argumentos, e verificará que este comentário, apesar de irónico, é uma resposta exactamente na mesma sequência de ideias dos seus argumentos.

rcom disse...

e já agora, isto não é um argumento, é um contra-argumento: eu nunca o teria usado caso você não tivesse usado o argumento económico...

Anónimo disse...

Bravo rcom bravo. O grande problema deste e de muitos blogs, sejam pelo sim ou pelo não, é a chamada contra-informação. Não falo da série da rtp1, mas sim de todas as vezes em que alguem comenta algo contra voçês é fácilmente interpretado à vossa maneira. Gostaria que este mesmo rcom tivesse um blog, pois até agora foi das poucas pessoas que disse algo decente.