quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Últimas reflexões

Aproxima-se rapidamente o dia do referendo. Os argumentos já foram todos discutidos e dissecados. Neste ponto, resta fazer uma reflexão e decidir o sentido de voto. Se está indeciso, pense nisto:

1. Acredita que um feto com 10 semanas não é vida humana?
2. Acredita que só a formação do sistema nervoso define o que é vida humana?
3. Se acredita que é vida humana, acredita que deve ser protegida?
4. Tem a certeza que o aborto não vai aumentar?
5. Tem a certeza que o aborto clandestino vai acabar?
6. Tem a certeza que as mulheres não cairão na tentação de recorrer ao aborto ilegal para que ninguém saiba que elas o fizeram?
7. Acredita que o sistema de saúde dará uma resposta eficiente aos pedidos de aborto sem prejudicar outros doentes?
8. Não fica chocado com o encerramento de urgências e maternidades por falta de verbas enquanto o estado disponibiliza mais de 20 milhões de euros por ano para realizar abortos?
9. Acha que as clínicas privadas possuirão psicólogos que indicarão alternativas ao aborto às mulheres que o pretenderem fazer?
10. Acredita que uma mulher possa abortar sem sequer pedir a opinião do parceiro?
11. Acredita que o direito ao aborto dignifica a mulher?
12. Acredita que ninguém realizará um aborto por leviandade?
13. Acha mesmo que a maioria das gravidezes indesejadas surge por falha dos contraceptivos ou não será que é por desleixo ou falta de informação do casal?
14. É da opinião que as crianças só serão felizes se forem desejadas e que o direito à felicidade é superior ao direito à vida?
15. Acha que agora que o acesso à pílula do dia seguinte se generalizou e portanto o número de abortos deverá estar em decrescendo, se justifica a sua liberalização?
16. Acha que um mal se combatem com a sua despenalização?
17. Pensa mesmo que só seremos evoluídos se deixarmos de defender os mais fracos da nossa sociedade?
18. Vai votar por convicção ou vai votar por protesto contra a Igreja?
19. Vai votar por convicção ou vai votar por protesto contra os ricos que abortam no estrangeiro?
20. Vai votar por convicção ou porque o seu partido lhe indicou o seu sentido de voto?
21. Se colocar uma cruz no quadrado do sim acha que o problema do aborto desaparece milagrosamente no dia a seguir?
22. Acha que vale mais a pena desistir da luta ou, pelo contrário, nunca abdicar dos nossos princípios?
23. Acha que está a impor uma moral a alguém ou a proteger uma vida ameaçada?


Até Domingo, dia 11, pense bem e decida.

7 comentários:

KA disse...

Caro Fernando,

Excelente artigo!

Anónimo disse...

oh meus amigos,
O sr. padre (mario costa pinto)do "sim", é daqueles que sofrem o sindrome do maio 68...aliás ele é padre, porque nunca se deixa de ser depois da ordenação (direito canónico)...mas, não tem paróquia nem exerce o sacerdócio ministerial...já há 17 anos que a igreja ( o magistério) lhe tirou a credibilidade e poderes para falar em nome da Igreja...
Mas claro,dá muito jeito à comunicação social dar estes exemplos para ver se cativam mais algusn votos para o "sim"...é que basta ver os artigos de opinião no publico, no Dn etc...por cada artigo a favor do não publicam 3 a favor do "sim"...e esta gente tem lata de se autodenominarem jornalistas imparciais...é mas é gente sem ética e deontologia prfessional...
Cada vez me convenço mais que, em politica e nos partidos, os favores paga-se e bem...caso contrário, não assistiamos ao seguidismo militante a favor do "sim" estes ultimos dias na imprensa.

Helder Sanches disse...

Excelente artigo, parabéns.

Acrescentaria mais uma questão: Acha justo que o pai não tenha sequer voto na matéria?

Um abraço.

Bruno Vasconcelos disse...

Muito bom! Muitos parabéns por este blog, da qual eu me tornei leitor diário!
Dia 11 a razão está do nosso lado...

fernando alves disse...

Muito obrigado pelas palavras e dia 11 lá estaremos em força!

Pedro Lopes disse...

Caros,

Que Deus vos dê muita força pela defesa da Vida! Votemos "NÃO" pela Vida! Por um Estado que tem o DEVER de proteger a Vida de seres humanos que ainda não nasceram! Ninguém tem o direito de matar um Ser Humano inocente. Falemos por quem ainda não pode falar!

Pedro Lopes

Anónimo disse...

Exelente artigo ...

E que no dia 11 o resultado seja igual ao do outro referendo

NÃO !